Carteirinha de estudante gratuita: veja como fazer a sua

Aplicativo do MEC serve para criar a nova carteira estudantil digital.

O Ministério da Educação lançou um aplicativo que permite emitir a carteirinha de estudante gratuita. O ID Estudantil dispensa o pagamento de taxas e pode ser gerado a partir de um app. Com isso, todos os brasileiros terão mais facilidades para obter o documento.

Em setembro de 2019, o presidente Jair Bolsonaro assinou uma Medida Provisória que inclui o próprio MEC como emissor de carteirinhas e não apenas as entidades estudantis. O novo projeto terá um custo de R$ 10,5 milhões por ano ao Governo Federal. A expectativa é emitir 58 milhões de carteiras digitais.

A carteirinha de estudante gratuita do MEC funciona com QR Code.

A carteira de estudante gratuita é uma alternativa para quem não deseja pagar a taxa de R$35,00 para emitir o documento pela UNE (União Nacional dos Estudantes) e Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas). Ela reduz a burocracia e ajuda principalmente os discentes de baixa renda, como é o caso dos beneficiários do Bolsa Família.

O que é a carteirinha de estudante gratuita?

A carteirinha digital, também chamada de ID Estudantil, é uma iniciativa do MEC para facilitar a vida dos alunos do ensino básico (fundamental e médio), tecnológico, superior e pós-graduação.

Com o aplicativo ID Estudantil instalado no celular, o estudante paga meia-entrada nos eventos, como shows, teatros e cinemas. O app dispensa o uso de um documento de plástico ou de papel, portanto, confere mais praticidade no dia a dia dos alunos.

O app já está disponível para download na loja Google Play. Ele também terá uma versão para o sistema operacional iOS, que ainda não foi disponibilizada na Apple Store.

Através do ID Estudantil, o Governo Federal também pretende coletar os dados pessoais dos estudantes e professores ligados ao MEC. Assim, será possível verificar se a matrícula do aluno está realmente ativa, bem como a frequência e o histórico escolar. As informações cadastradas também serão usadas para o gerenciamento de políticas públicas.

Como funciona?

Primeiro as instituições de ensino precisam cadastrar os seus alunos na base de dados do Governo Federal, intitulada de Sistema Educacional Brasileiro (SEB). Elas cederam informações como CPF, data de nascimento, curso, matrícula e ano de ingresso.

Na sequência, cada aluno deve baixar o app no smartphone, instalá-lo e tirar uma foto de rosto. Também é necessário fotografar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou um documento de identidade com foto para o sistema comparar as imagens.

No caso dos menores de 18 anos, a emissão da carteirinha de estudante gratuita exige que o responsável faça o download do aplicativo e conceda uma autorização.

O ID Estudantil é gratuito e simples de usar. Para ter direito ao benefício de meia-entrada, basta apresentar o QR Code que aparece na tela do aplicativo.

O app ID Estudantil conta com outros recursos interessantes, como a possibilidade de fazer denúncias sobre as más condições de uma determinada instituição de ensino.

Passo a passo para emitir a carteirinha de estudante gratuita

  • Passo 1: Preencha um cadastro no aplicativo, informando nome completo, e-mail válido e senha.
  • Passo 2: Clique na opção “Faça sua Carteirinha”.
  • Passo 3: De novo você vai precisar ceder algumas informações, como nome, celular, RG, CPF e gênero.
  • Passo 4: Informe o endereço completo e, em seguida, os dados de escolaridade. O sistema solicita nome da instituição de ensino, número de matrícula e registro acadêmico.
  • Passo 5: Tire uma selfie no aplicativo e envie. Em seguida, tire uma foto da CNH ou RG para fazer o upload no app. Também é preciso fotografar o comprovante de matrícula.
  • Passo 6: Leia com atenção a política de privacidade e aceite o termo de uso.

O documento não é emitido imediatamente. Os dados ficam em processo de análise por um tempo.

Como fica a carteirinha tradicional?

A carteirinha tradicional, emitida pela UNE e Ubes, vai continuar valendo em todo território nacional. Caberá ao aluno escolher entre a emissão do documento gratuito ou pago.

A nova iniciativa do governo prejudicou as entidades estudantis, afinal, o serviço de emissão de carteira estudantil era a principal fonte de recursos. A UNE ficava com 20% do valor (R$7,00), enquanto a Ubes recebia 25% (R$10,50).

As carteiras de identificação estudantil, emitidas pelas instituições de ensino, continuam sendo aceitas. Em alguns casos, no entanto, é solicitado o comprovante de matrícula junto com o documento.

Ainda tem dúvidas sobre a carteirinha de estudante gratuita? Acesse o site oficial.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Carteirinha de estudante gratuita: veja como fazer a sua

Comente