Projovem 2019: saiba mais sobre cursos e inscrições

Saiba as principais informações sobre esse programa que oferece a conclusão do ensino fundamental e cursos de inicialização profissional!

Quem busca espaço no mercado de trabalho deve participar do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem) em 2019. Essa iniciativa é voltada para brasileiros de baixa renda que residem em áreas urbanas e desejam concluir os estudos.

As inscrições Projovem 2018 seguem abertas até 28 de fevereiro.

O programa capacita jovens para o mercado de trabalho. (Foto: Divulgação)

Desde quando foi criado em 2005, o Projovem é uma política pública que ajuda milhares de jovens que vivem em situação de vulnerabilidade socioeconômica e são beneficiados pelo Bolsa Família. É uma iniciativa de inclusão, que se preocupa em ampliar as oportunidades de trabalho e combater a desigualdade. Além de concluir os estudos e participar de qualificação profissional, os alunos também são estimulados a atuar em ações comunitárias, um verdadeiro exercício de cidadania.

Na época do seu lançamento, o Projovem estabeleceu a meta de atender 200 mil jovens carentes entre 2005 e 2008. A princípio começou a atender as capitais brasileiras, depois expandiu as ações para as regiões metropolitanas. Desde o início, a metodologia procurou combinar atividades de formação básica, qualificação profissional e ação comunitária.

O que é o Projovem?

O Projovem foi criado com o objetivo de ajudar os jovens que foram excluídos do processo de escolarização. O programa combate a evasão escolar, que geralmente é causada por acesso limitado ao transporte público, necessidade de trabalhar cedo, gravidez na adolescência e uso de drogas.

Destinado aos jovens entre 18 e 29 anos que deixaram de concluir o ensino fundamental, o Projovem vem se demonstrado muito eficiente.  Esse programa do Ministério da Educação (MEC), que já beneficiou centenas de jovens, é conhecido também por despertar o primeiro contato entre o estudante e a sua possível profissão.

O programa atende principalmente os jovens da periferia, ou seja, que vivem em regiões com elevados índices de violência. Mulheres em sistemas prisionais, catadores de lixo e pessoas que fazem parte do Programa Brasil Alfabetizado também fazem parte do grupo prioritário.

No início de 2018, o Projovem anunciou 54 mil vagas para cursos profissionalizantes nas áreas de administração, turismo, alimentação, entre outras. As vagas contemplaram 18 estados, sendo 43 mil para a população urbana e outras 11 mil para os jovens que vivem no campo.

Na época, o Projovem Urbano formou turmas em 25 municípios, incluindo grandes capitais como Manaus, Recife, Rio Branco, Belém, Manaus e Rio de Janeiro. No que diz respeito ao Projovem Campo, foram anunciadas oportunidades em 45 municípios.

Como fazer inscrições Projovem?

Para realizar as inscrições Projovem, os interessados devem entrar em contato com a secretaria de educação municipal de sua cidade. Entre os possíveis documentos para a inscrição, os mais cobrados são o RG, CPF, histórico escolar, carteira de trabalho e comprovante de residência.

Como funciona o Projovem ?

Os cursos gratuitos do Projovem contam com material didático oferecido pelo Ministério da Educação (MEC). Para os jovens que moram em áreas urbanas, cada curso tem duração de 18 meses e carga horária total de 2.000 horas. Já no caso da modalidade do campo, os cursos duram 24 meses e as aulas funcionam com base na metodologia de alternância.

Com o propósito de facilitar a jornada de pessoas que possuem filhos, o programa oferece também sala de acolhimento para os filhos de estudantes de até 8 anos.

O Projovem se diferencia da escola regular porque combina conteúdos do ensino fundamental com cursos de iniciação profissional. Portanto, os alunos concluem a educação básica e aprendem uma profissão.

Nos anos anteriores, o Projovem chegou a dar bolsa-auxílio de R$100 para cada aluno do programa, mas o benefício foi suspenso.

Quais são os cursos oferecidos?

Um dos grandes benefícios do Projovem  é a oportunidade de se realizar cursos de iniciação profissional.  Entre as áreas contempladas, vale destacar:

  • administração
  • agroextrativismo
  • alimentação
  • arte e cultura
  • construção e reparos
  • esporte e lazer
  • gestão pública
  • produção rural familiar
  • transporte
  • turismo
  • vestuário

Na área de administração, por exemplo, os jovens de baixa renda podem fazer cursos gratuitos de office boy, auxiliar administrativo, arquivador ou almoxarife.  No ramo de turismo, os cursos mais procurados são: ajudante de garçom, monitor de turismo local, organização de eventos e recepcionista de hotel. No setor de alimentação, as oportunidades se concentram nos cursos de auxiliar de cozinha, repositor de mercadoria, vendedor ambulante e chapista.

Com esse programa, o aluno não irá apenas concluir o ensino fundamental. Ele terá também o primeiro contato com a profissão que poderá mudar a sua vida.

E as vagas de 2019?

A seleção para o Programa Nacional de Inclusão de Jovens está acontecendo em algumas localidades do país, como é o caso de Campo Grande. O Ministério da Educação, por sua vez, não se pronunciou sobre o número de vagas que serão abertas na edição 2019 do Projovem.

O Governo Federal aposta em outras iniciativas para qualificar os jovens brasileiros, como é o caso da Escola do Trabalhador.  Essa plataforma reúne cursos gratuitos online oferecidos pelo Ministério da Educação e certificados pela Universidade de Brasília.

Há vários títulos disponíveis, que contemplam as áreas de informação e comunicação, ambiente e saúde, recursos naturais, desenvolvimento educacional e social, produção alimentícia, segurança, produção cultural e design, gestão e negócios, produção industrial e infraestrtura.

Se na sua cidade ainda não tem novidades sobre o Projovem 2019, vale a pena fazer um curso na Escola do Trabalhador e aumentar as suas chances de conseguir um emprego.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.57
Total de Votos: 7

Projovem 2019: saiba mais sobre cursos e inscrições

Comente